expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 11 de julho de 2010

Vítimas são sepultadas em Srebrenica, na Bósnia


As homenagens pelo 15º aniversário do massacre de Srebrenica, na Bósnia-Herzegóvina, começaram neste domingo no centro memorial de Potocari com o sepultamento dos restos mortais de 775 vítimas da pior atrocidade na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.
No início da cerimônia, foram colocadas flores no memorial, inaugurado em 2003. Dezenas de milhares de bósnios vieram para o ato em longas caravanas de ônibus e carros pelas estreitas ruas da pequena cidade no leste bósnio.
Mais de sete mil homens e meninos muçulmanos da cidade foram mortos por forças sérvias da Bósnia aliadas ao então presidente sérvio Slobodan Milosevic em julho de 1995. O presidente sérvio Boris Tadic participou da cerimônia, no que é considerado um gesto significativo.

Segregação
Durante a guerra na Bósnia, Srebrenica foi designada protetorado da ONU, cuja segurança era mantida por tropas holandesas. Mas as forças sérvias da Bósnia passaram facilmente pelo Exército holandês.
A Corte Internacional de Justiça de Haia, na Holanda, qualifica o massacre em Srebrenica como genocídio. Muitos sérvios na região, no entanto, rejeitam a forma como o massacre é relatado, segundo o correspondente da BBC em Srebrenica, Mark Lowen.
"O povo sérvio é retratado na mídia como tendo cometido genocídio, mas não foi assim", disse Mladen Grujicic, que trabalha para uma associação local que ajuda famílias de vítimas sérvias da guerra.
"Nenhum sérvio contesta que houve um crime em Srebrenica, mas eles ficam insultados quando os números são manipulados", disse ele, adicionando que as vítimas sérvias foram esquecidas.
Apesar das tentativas de superar o passado, Srebrenica continua segregada 15 anos após a tragédia, segundo o correspondente da BBC. Marcando o aniversário do massacre, o primeiro-ministro britânico David Cameron disse que foi um "crime que envergonhou a Europa", apelando para que os responsáveis sejam punidos.
Em março, o parlamento sérvio aprovou uma resolução pedindo desculpas pelo massacre, dizendo que o governo deveria ter feito mais para prevenir a tragédia.
Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente....Com educação e civilidade.