expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 22 de abril de 2010

22 de abril - Dia da Terra


Sei que celebrar a Terra não deveria ter data marcada. A Terra deveria ser celebrada todos os dias, por cada um de nós. Mas, enquanto isso não acontece, vale usar esse dia, para chamar a atenção das pessoas, refletir sobre nossas ações e, principalmente, no que cada um de nós pode fazer para preservar o planeta. O Dia da Terra foi pensado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, ao convocar um protesto nacional contra a poluição para o dia 22 de abril de 1970. O senador faleceu em julho de 2005 e, um pouco antes de sua morte, escreveu o artigo "The history of Earth Day" em que conta como concebeu o dia de protesto:

"(…) As manifestações contra a Guerra do Vietnã, chamadas de "teach-ins", aconteciam nos campus universitários espalhados por todo país. De repente, a idéia ocorreu-me - porque não organizar um grande protesto popular sobre o que estava acontecendo ao nosso ambiente? Eu estava convencido de que, se pudéssemos tocar nas preocupações ambientais do público em geral e usar a energia estudantil para a causa ambiental, poderíamos gerar uma demonstração que colocaria esta questão na agenda política. Era uma grande aposta, mas que valia a pena tentar. (…) O Dia da Terra aconteceu por causa da reação espontânea do povo. Nós não tínhamos nem o tempo, nem recursos para organizar os 20 milhões de manifestantes e as milhares de escolas e comunidades locais que participaram. Essa foi a coisa notável sobre o Dia da Terra. Ele se organizou por si mesmo."
O senador queria que a causa ambiental entrasse na agenda política. Aparentemente a causa está inserida na agenda política de diversos países, desde é claro, que não contrarie os interesses e o crescimento econômico.


"O aquecimento global não é um fenômeno natural, mas um problema criado pelos homens. Qualquer pequena tora de madeira, cada gota de óleo e gás que os seres humanos queimam são jogados na atmosfera e contribuem para as mudanças climáticas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente....Com educação e civilidade.